Make Ci » 2014 » novembro
30
nov
2014
Makes da Kate Perry para se inspirar

Oi pessoal, tudo bom?

Eu sou super fã das makes da diva Kate Perry. Ela sempre arrasa, e deixa as mulheres morrendo de inveja com tanta ousadia e beleza.

Selecionei 5 makes da diva, para nos inspirarmos para as festas de final de ano. Espero que gostem. Bora ver.

katy-perry-01_zps7e1aa730

Comecei com a minha preferida. Cat eyes com preto e prata, com um ponto de luz no canto interno dos olhos. Clareou muito mais os olhos dela. A pele está bem suave, com iluminados e blusa coral, que ficou bem leve. O batom é simplesmente maravilhoso, deixou ela bem bonequinha com o tom coral também.

katy-perry-04_zpsfb9efdbc

Essa make clássica também está um luxo!!! Somente um pouquinho de marrom esfumado no canto externo, côncavo e rente aos cílios inferiores. Nos lábios um cor mude e na pele blush rosa queimado super charmoso. E cílios postiços pra completar, com muuuuita máscara.

images

O batom vermelho é sempre presença obrigatória nas makes da Kate. Nesta, ele foi o grande destaque, pois nos olhos ela usou somente um delineado bem marcado, com cílios postiços e novamente, muuuuita máscara para cílios. O blush coral bem clarinho nas maçãs também ficou lindo.

katy-perry-02_zps4e397af8

É claro que tinha que ter uma make bem colorida, que é a cara dela, não é mesmo? E a combinação ficou perfeita. Lilás com brilho na pálpebra superior e verde também com brilho na parte inferior dos olhos. Para fechar os olhos, uma sombra mais escura para dar profundidade, no canto externo. O batom rosa cintilante, deixou a make mais meiga e para as bochechas um rosa no mesmo tom do batom.

katy-perry-06_zpsf5eaa107

Essa é arrasadora! Pálpebra preta com esfumado turquesa e cobalto. Nos lábios um tom de nude rosado. Na pele pó bronzeador e iluminador. Linda demais, e super combinou com esse cabelo. Não é pra qualquer uma.

É isso amores, espero que tenham gostado e se inspirado também.

Beijos e até a próximacute


25
nov
2014
Papo de Mãe – Voltando ao trabalho

Oi pessoal, tudo bom?

O melhor tema para voltar a postar depois de algumas semanas ausente tinha que ser sobre a volta ao trabalho né.  (mega feliz)

Eu assim como a maioria de vocês também trabalho e fui beneficiada com a Licença Maternidade de 4 meses, como eu tinha férias pendentes, consegui mais 20 dias pra curtir minha gatinha.

Eu imaginava que seria dolorido ficar longe da Lara, mas não sabia que era tanto. Para quem já passou por isso, deve saber bem o que estou falando…É uma absurda sensação de abandono, muito difícil.

Já faz um mês que voltei, e hoje “superei” um pouco este sentimento, mas a saudade dela durante o dia é absurda. Pensa comigo: além do período de gestação, ficávamos grudadas 24hrs por dia, e de repente, ficamos de 9 a 12 horas separadas… Não é nada fácil (pra mim), mas tenho que trabalhar para dar o melhor pra ela, e não tenho outra alternativa.

Bom, minha expectativa antes de engravidar, era que minha mãe cuidasse do meu bebê, pelo menos até 1 ano, e depois colocaria na escolinha meio período. Mas, como não mandamos em nada (rsss), devido alguns problemas de saúde, ela não conseguiu cuidar  (muito triste).

Aí, comecei a procura por babá, que é um parto kkk. Gente, como é difícil conseguir alguém, e como eu queria entrevistar partindo de indicação, foi bem mais difícil.

Minha prima conseguiu duas indicações com uma menina que trabalha com ela, aí eu entrevistei uma delas e gostei bastante. Ela ficou 2 semanas comigo, mas não deu certo. Não sou chata com as coisas, mas queria que a rotina da Lara fosse igual a que eu fazia com ela, mas mesmo com orientações, isso não aconteceu, ou seja, tive que dispensar :-(

Exatamente um dia depois da dispensa, meu chefe me chamou pra antecipar alguns dias minha volta rssss, fiquei desesperada na hora…Mas recorri a minha cunhada (cunha você é um anjo), e ela ficou com a Lara por 1 mês. Pra mim foi um tremendo alívio, pois saber que o seu bebê está com alguém da família e que você confia, é tudo de bom.

Agora a Larinha está na escolinha e super bem e adaptada. Achei que seria pior, mas não foi, gracas a Deus.

A melhor parte disso tudo é que continuo amamentando minha bebê \o/.

Minha vida S2

Minha vida S2

Pra você que está perdida sem saber o que fazer, aqui vão algumas dicas:

1.)  Se preparar para a volta desde a gestação: É isso mesmo, a mãe, se trabalha fora, já deve pensar na ideia de voltar ao trabalho pós licença. Isso porque, um bebê irá mudar toda a sua rotina de horários, sono, administração, horas extra, etc,.
 
2.) Planejamento e praticidade: Uma das escolhas mais importantes é definir com quem a criança vai ficar. Normalmente, uma pessoa da família transmite mais segurança e tranquilidade para a mãe. Mas se for uma creche ou uma babá, a mãe deve acompanhar a transição, indo com o bebê até a creche e acompanhando a adaptação do bebê com o local ou a pessoa. Se perceber que não deu certo, haverá tempo para escolher outra creche. Outra dica é evitar vacinar a criança perto da volta ao trabalho, pois pode dar alguma reação. A familiarização com a mamadeira também deve ser acompanhada pela mãe e, por isso, o ideal é que cerca de 15 a 20 dias antes da volta ao trabalho, a mulher já comece a introduzir a mamadeira na vida da criança. 
 
3.) Amamentação: A Sociedade Brasileira de Pediatria recomenda que a criança seja alimentada exclusivamente por leite materno até os seis meses de vida. Como a volta da mãe ao trabalho é antes desse período – a legislação permite que a mãe fique em casa até os seis meses mas a liberação é facultativa em cada empresa – a mulher ainda está no período de amamentação quando retorna ao papel de profissional. No meu caso eu amamento a Larinha sempre que estou com ela, e somente na escola que ela usa a mamadeira. Eu consigo extrair leite duas vezes por dia, não são suficientes para todas as mamadas, mas pelo menos 2 mamadeiras que ela toma são com o meu leite S2. É importante ficar atenta, pois a introdução da mamadeira antes dos seis meses aumenta as chances de desmame da criança, dificultando a mamada no seio como antes do bico artificial. 
 
4.) Não ao sentimento de culpa: O mais importante na volta ao trabalho após a licença-maternidade não é a quantidade de tempo que se passa com o bebê e sim a qualidade desses momentos. Massagens, brincadeiras e conversas com o bebê são atitudes que minimizam o impacto da distância entre os dois. É importante a mãe contar ao bebê que no trabalho pensou nele, sentiu saudades e que está ali de volta para ficar com ele. Converse, cante, brinque, mostre que você está ali para ele. A preocupação em não estar perto do bebê é normal, mas se a tensão não permitir acompanhar uma reunião até o fim sem achar que houve algo com a criança, a mulher precisa de uma assistência psicológica. Eu converso muito com a Lara todos os dias, pergunto como foi o dia dela, se ela brincou, se comeu direito, falo o que vamos fazer na sequencia, enfim, acredito que ela me entende rsss
 
5.) Trabalhar vai te fazer muito bem: Pelo menos para mim, parar de trabalhar não foi um motivo de discussão em casa, pois amo meu trabalho e amo fazer o que faço. Você que está sofrendo em voltar a trabalhar, por que precisa mesmo, não sofra. Pense que você está fazendo um bem para o seu baby. No futuro ele ainda vai te agradecer.
 
Espero que tenham gostado das dicas. Se você está passando por uma situação parecida, ou ainda vai passar, deixe aqui seu comentário e compartilhe comigo.
 
Beijos e fiquem com Deus.