Make Ci » 2015 » Janeiro » 22
22
jan
2015
Papo de Mãe – Primeira viagem internacional

Oi pessoal, tudo bom?

Eu amo viajar, e como toda pessoa apaixonada por viagens, sempre que temos uma oportunidade damos uma fujidinha para algum lugar pra descansar. Nossa última viagem foi em Outubro/14 para Miami. Como eu estava prestes a voltar ao trabalho pós licença maternidade, decidimos viajar.

No início ficamos bem preocupados em levá-la, devido ela ter somente 5 meses e ser uma viagem bem longa. Antes de fechar a viagem, pesquisamos muito sobre o assunto, e é isso que quero dividir com vocês que também querem viajar com os bebês, mas tem algum tipo de preocupação.

1. Converse com o pediatra – Esta foi minha primeira atitude. Agendei uma consulta com o pediatra para orientação e para ele me tirar todas as dúvidas. Fui com uma listinha enorme hehehe. Nada como um profissional que conhece todo o histórico do seu bebê para orientar. Ele também orientará com relação à vacinas necessárias e remédios que são importantes levar, como para alergia (pomada e oral), picadas de insetos, febre, dor de ouvido, garganta e dentinhos que estão nascendo.

2. Antes de entrar no avião – Troque seu bebê antes de entrar no avião, o banheiro do avião é horrível para isso e não pode trocá-lo nos assentos, mesmo que só xixi. Aplique também dois espirros de soro fisiológico em cada narina, para eliminar que qualquer secreção entre nas vias aéreas superiores e evitar pressões nos ouvidos. Aconselho não despachar o carrinho com as malas, pois você terá no mínimo 2 horas de espera por ser um voo internacional, o bebê ficará muito mais confortável no carrinho e você com as mãos livres para passaportes e documentos que são pedidos a toda hora. Todas as companhias recolhem o carrinho na porta do avião, fornecem até saco plástico para embalar e não sujar e quando você sair do avião ele estará lá

3. Hora do soninho – Ligue para a companhia aérea alguns dias antes e peça o bercinho para o bebê. Será mais confortável para ele dormir e para você também. A Lara ainda não dormia a noite toda, mas acabou dormindo no meu colo e acordava somente para as mamadas da madrugada. Não deu nenhum trabalho.
 
4. Melhor horário – Com certeza o melhor horário para viajar é de madrugada. Com criança ou sem, é esse horário que eu indico. Com bebê é perfeito, pois mesmo que eles não durmam a noite toda direto, este é o horário de maior tempo de sono. E um bebê acordado durante o dia todo não é fácil, pois não pára um minuto.
 
5. Durante o Vôo – Muitas pessoas comentaram comigo sobre a pressão no ouvido que o bebê poderia sofrer durante o vôo, e fui aconselhada por diversas pessoas, além do pediatra a amamentar durante a decolagem e o pouso. Deu tudo certo, a Lara ficou super bem. Leve brinquedinhos pequenos que ele goste, para não estranhar muito a mudança na rotina. Evite bolas, ou que façam barulhos, afinal existem mais pessoas no vôo.
 
6. Documentação – Em qualquer viagem internacional o passaporte do bebê é documento obrigatório. Caso vá circular entre os países do Mercosul, a identidade serve. Para saber como tirar o passaporte.  Lembrando que o novo passaporte azul brasileiro NÃO traz os nomes dos pais. Por isso, além de apresentar o passaporte leve junto o RG (caso a criança tenha) ou a certidão de nascimento ORIGINAL para comprovar a filiação. Só com a certidão ninguém embarca.
Em voos internacionais, a criança deve ter a autorização de ambos os pais.  Se o bebê estiver viajando só com a mãe deve apresentar autorização do pai e vice-versa. Caso um dos pais tenha falecido, o atestado de óbito deve ser apresentado. Viajando com terceiros é necessária autorização judicial.
 IMG_7434
7. Mala de Mão – Várias fraldas por conta de possíveis atrasos no vôo, lencinho umedecido, pomada, trocador portátil, mamadeiras, escovinha de cabelo, sabonete da cabeça aos pés, leite em pó (não levei pois, a Lara só mamava no peito), roupas para todo o percurso principalmente agasalhos e uma mantinha, o avião é super frio e o ar muito seco por conta do ar condicionado, o brinquedinho preferido do bebê e os remédios indicados pelo pediatra.
 
8. Bagagem – Como eu sempre lavei as roupinhas dela com um sabão especial para bebês, já levei tocas as trocas de roupas (4 por dia). Levei também o lençol dela para colocar no berço do hotel (muito importante para o bebê dormir melhor, se sentirá no bercinho dele), toalha para banho, cortador e lixa de unha, Bichinhos/Ursinhos se o bebê tem algum que costuma usar para dormir, pijaminhas, Sling ou canguru, chupeta (se usar) e capa de chuva para o carrinho (protege da chuva e do vento).
 
9. Alimentação – Pesquise na internet sobre tipos de leite e papinhas, as melhores marcas de alimentos, fraldas, leite e coisas para crianças existem no seu destino, não tem erro. É importante também levar todos os acessórios necessários, como babador, colher, potinho e paninho de boca.
 
10. Filmadora – Não esqueça de registrar cada momento, pois será inesquecível. Quando seu bebê crescer verá as fotos e filmagens e achará o máximo.  (gargalhada) 

Espero que tenham gostado desse post e tenham uma ótima viagem.
 
Um super beijo, fiquem com Deus e até a próxima.
cute